Tuesday Maio 21, 2024
RÁDIO CASIMIRO - Logo

CASO IURD: REABERTURA DO TEMPLO DO MACULUSSO MARCADO COM AGRESSÕES A PASTORES E UM JORNALISTA AFECTO A RÁDIO NACIONAL DE ANGOLA E VÁRIAS DETENÇÕES.

Aconteceu este Domingo, 14 de Abril um dos maiores massacres na sequência dos conflitos no Caso IURD, Igreja Universal do Reino de Deus, motivados desta vez com a reabertura do Templo do Maculusso pela ala brasileira liderada pelo Bispo Alberto Segunda, em nome da sua auto intitulada Igreja do Reino de Deus (IRD).

No acto da abertura deste templo santo, houve fiéis da ala angolana que tal como nos pareceu, foram de forma amigável tentar aceder ao espaço, mas foram impedidos por um grupo de possíveis “actores” da ala brasileira que começaram a insulta-los no intuito de provocar um conflito com agressões físicas, o que levou a Polícia Nacional a detiver mais de 40 pessoas da ala angolana.

No acto do conflito era possível ver pessoas com armas brancas e objectos contundentes a destacar facas, garrafas, pedras e paus tendo alvejado pastores e obreiros reformistas.

Vários fiéis da ala angolana detidos no local foram colocados em cácer privado num dos túneis da catedral, sendo também visível a agressão a estas pessoas por parte da equipe de seguranças da ala brasileira, batendo-os no rosto e em partes sensíveis do corpo, mesmo sabendo que eram inocentes e que os agressores eram os da ala de Alberto Segunda.

Há também relatos de apreensão dos materiais de trabalho de um Jornalista afecto a Rádio Nacional de Angola.

“Eles a ala brasileira pediram polícia para apreender o meu telemóvel, pensaram que impediriam o meu trabalho, mas defendi os meus direitos e me identifiquei, sendo solto algumas horas depois pelo comandante que de seguida entregou-me o telemóvel” denunciou Nelson Andrade.

Há aproximadamente dez pastores feridos. Em actualização.

Visitas93

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *