Thursday Julho 18, 2024
RÁDIO CASIMIRO - Logo

TV GIRASSOL CENSURA ENTREVISTA DE NELO RUSSO

Uma entrevista programada para ir ao ar às 21h de sábado pela TV Girassol, onde o general Emanuel Vasconselos “Nelo” deveria compartilhar a sua história de vida, foi impedida de ser transmitida devido à censura atribuída ao MPLA, partido que controla a emissora.

A TV Girassol, sob gestão do MPLA, realiza um programa aos sábados onde personalidades são entrevistadas para falar sobre as suas trajetórias. Desta vez, o escolhido foi o general Emanuel Mendes de Vasconcelos “Nelo Russo”, segundo comandante da Força Aérea Angolana. Nelo é uma figura notável em Angola, tanto na área da aviação da FAN quanto no mundo do karatê. Durante a semana, a emissora vinha promovendo a entrevista e divulgou alguns trechos dela. No entanto, segundo apurações, o MPLA, ao saber do conteúdo da entrevista, ordenou que ela não fosse ao ar.

Segundo informações obtidas pelo Club-K, o regime não aprovou o conteúdo da entrevista, especialmente quando o general Nelo Russo fez críticas, sugerindo que “tudo é para os filhos deles”, referindo-se aos privilégios concedidos aos filhos de políticos. Ele exemplificou isso com a situação de seus próprios filhos, um de 22 e outra de 24, ambos formados, mas incapazes de encontrar emprego em Angola.

Na entrevista, Russo também comentou que se um de seus filhos decidisse emigrar por falta de oportunidades no país, ele não poderia impedi-los, destacando que não foi para isso que ele e outros lutaram, expressando a sua frustração com a situação.

Desde 2017 até os dias atuais, o cenário da liberdade de imprensa em Angola tem sido complexo e ambivalente. O governo tem restringido severamente a liberdade de expressão, exercendo censura através de órgãos de comunicação estatais e alguns privados controlados por membros do partido no poder.

Em setembro de 2017, João Lourenço assumiu a presidência, encerrando quatro décadas de governo da família Dos Santos. No entanto, essa mudança não resultou numa virada significativa para a liberdade de imprensa.

A censura e o controle da informação ainda têm um impacto significativo sobre os jornalistas angolanos, dado que o governo detém a maioria das empresas de comunicação social, saturando o país com propaganda pró-regime. Fonte: CLUB.K

Visitas154

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *